Ademir-Demarchi Ademir Demarchi

Ademir Demarchi nasceu em Maringá-PR, em 7/4/1960 e reside em Santos-SP. Cursou Letras/francês e mestrado (UFSC) e doutorado (USP) em Literatura Brasileira. Editou as revistas BABEL, de poesia, crítica e tradução (6 edições de 2000 a 2003) e Babel Poética (premiada em 1.º lugar entre 170 projetos no Programa Cultura e Pensamento 2009/2010 do Ministério da Cultura, que teve 6 edições no período 2011-2013, com 10 mil exemplares em distribuição nacional). Editou o selo Sereia Ca(n)tadora, de livros artesanais, com 30 títulos publicados entre 2010-2013. Publicou: Passagens – Antologia de Poetas Contemporâneos do Paraná (com 26 poetas, Curitiba: Imprensa Oficial, 2002); Os mortos na sala de jantar (Santos: Realejo Edições, 2007 – prêmio de publicação do Governo do Estado de São Paulo); Passeios na Floresta (Porto Alegre: Editora Éblis, 2007; Lima: Amotape Libros, 2013); Do Sereno que Enche o Ganges (São Paulo: Dulcinéia Catadora, 2007; Lima: Centro Peruano de Estudios Culturales, 2012); Ossos de Sereia (YiYi Jambo, Assunción, Paraguay, 2010; Santos: Sereia Cantadora, 2012; Viringo Cartonero, Lima, 2014); e O amor é lindo (Sereia Cantadora, Santos, 2011) e Pirão de Sereia, que reúne sua obra poética de 30 anos (Santos: Realejo, 2012 – prêmio de publicação da Prefeitura de Santos); 101 Poetas – Antologia de experiências de escritas poéticas no Paraná do século XIX ao XX (2 vol., Biblioteca Pública do Paraná, 2014). Tem também numerosos poemas, artigos e ensaios publicados em jornais e revistas impressos e em sites na internet e escreve semanalmente há mais de 6 anos coluna no jornal O Diário do Norte do Paraná, de Maringá-PR e a partir de 2014, nos jornais impressos RelevO (Curitiba) e O Duque (Maringá). Na Tarrafa está lançando Siri na lata (reunião de crônicas publicadas em jornal, Prêmio Prefeitura de Santos). Inédito tem Ricardo Palma – Tradições Peruanas Selecionadas (Prêmio de Tradução do Governo do Estado de São Paulo).


Mesas relacionadas

Ver toda a programação